Trabalho é AMOR tornado visível!

love
Ontem, na conferência, o orador dizia que se fazia o negócio por muitos motivos: qualidade de vida, tempo com a família, vontade de viajar, etc. Dava o exemplo das loucuras que fazemos por amor e depois disse “mas o amor não é para aqui chamado.” Pois eu acredito que é mais que chamado! O amor é a força mais criativa e transformadora. No final, só o amor importa. E este é um negócio de amor, o amor constrói o que o medo destrói. O amor é expansão, é liberdade, é prosperidade.
Muitas vezes, temos uma visão redutora do negócio e é normal! Afinal, pagamos €30,75 por um kit de iniciação que nos dá direito a uma loja online onde compramos produtos que já usamos e a partir da qual vendemos e convidamos outros a fazer o mesmo. Tão estupidamente básico que parece que é mesmo só isso. E, se calhar, inscrevemo-nos porque precisamos de + €100/mês ou porque queremos comprar mais barato ou porque fomos com a cara da pessoa que nos apresentou o projeto ou porque vamos para casa a pensar “e se for verdade que isto até dá dinheiro a serio?”. Assim como muitas vezes temos uma visão redutora do amor. Do amor que sentimos pela pessoa que temos ao lado quando ela é exatamente tudo o que desejamos (mas não quando ela se perde na vida e não nos dá o melhor de si, aquele melhor que achamos que merecemos). Não sou mae, mas posso imaginar que o amor por um filho seja bem diferente. E o AMOR? O amor por nós, pela VIDA? Quando vivemos sintonizados com esse amor maior, percebemos que este negócio (como muitas outras coisas se assim o quisermos) é apenas uma ferramenta para chegar aos outros e ao que há de mais profundo em nós. O medo leva-nos a negociar (“só faço isto, quando vir que ganho mesmo”), a invejar (“ele ganha mais que eu, porquê?”), a sofrer também e nunca a crescer.
Eu paguei €50 na altura do meu registro para comprar os produtos que eu gostava mais baratos. Mas, ao acompanhar o meu pai em algumas formações e ao ouvir CDs com ele, apaixonei-me pela serenidade que via espelhada na maioria dos diamantes que conheci. Foi isso que me prendeu. Quero mudar o mundo, desde que me conheço. Acredito que é pela (re)formatação da nossa mente que se produzem as grandes revoluções. Acredito que este modelo de negócio é um excelente ponto de partida para fazê-lo. Acredito que desenvolvido com AMOR e por amor, jamais haverá limites. Será só estalar os dedos? Não! Há que respeitar o processo de transformação. Eu estou a viver o meu com um sorriso nos lábios, porque o meu coração me diz que o caminho será MÁGICO ❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *