Das 9h às 18h

large-2

O que fazes tu das 9h ás 18h?

O mundo lá fora continua…

Os miúdos crescem, o vento passa, os pássaros cantam…a vida continua…

O que fazes dentro de 4 paredes?

Um dia, trabalhava eu numa agência de publicidade a achar que vivia o sonho da minha vida, combinei ir jantar com uma amiga. Ela também trabalhava numa agência, mas ao contrário de mim estava farta: “Sabes Marta, há pessoas que têm outro tipo de vida, não trabalham das 9h às 18h…” Esta frase nunca me saiu da cabeça. É brutal o poder das palavras!

Mas eu continuei durante muito tempo a trabalhar das 9h até… ser mesmo hora de ir para casa!

Um dia fartei-me. Lembro-me da sensação de liberdade quando resolvi abrir um bar e trabalhar no meu horário! À minha maneira (ou assim julgava). Passei a trabalhar das 18h às 02h incluindo sábados… até ter que fechar.

O engraçado é que sempre me fez confusão esta coisa de trabalharmos mais do que nos divertirmos. Nada contra quem trabalha muitas horas por dia!!! Desde que goste do que faz. E essa é a questão… desde que se divirta!

Na minha opinião todos nascemos para sermos felizes, não uns mais que outros, TODOS. Todos temos um potencial enorme para vivermos de sorriso constante no rosto. Mas para isso temos que fazer o que amamos 90% do nosso tempo. De outra forma não me parece fazer sentido.

Vejo gente triste. Não só pela crise. Cruzo-me com pessoas no elevador de manhã ou ao final da tarde que imagino suspirarem pelo fim-de-semana. Mas o fim-de-semana são só 2 dias… depois 5 de trabalho… quem inventou isto devia gostar mesmo de trabalhar! Talvez esse seja o segredo, gostar do que fazemos. Não vale a pena se for de outra forma.

Mas… e se para além disso… pudesses ser dono do teu tempo?

Conheço muita gente que adora o que faz, mas há dias em que não lhes apetece. Porque não fazer outra coisa nessas ocasiões? Ou trocar completamente de horários? Ou trabalhar dois dias seguidos para ir cinco de “fim-de-semana?” Porque não? A vida é nossa!

O que me atrai no projeto em que trabalho, é mesmo isso: A possibilidade de ser dona do meu tempo. Há algo mais valioso? Quando comecei e gritei ao mundo que procuro mais gente que queira fazer o mesmo, achei estranho não aceitarem todos!!! Pensava que tinha algo realmente valioso em mãos e queria genuinamente partilhar. Na verdade ainda quero. E é por isso que pergunto… o que fazes das 9h às 18h? É isso que te apaixona para o resto da vida?

Marta Almeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *