Ser Eu Próprio – Marta Almeida – Mother & Leader In You

capa-artigos-mliy

Todos os dias de manhã levo os meus filhos à escola. Todos os dias de manhã, pelo caminho, agradecemos à vida ou ao universo (ou aos dois) coisas que queiramos agradecer. Não têm que ser coisas que já temos, pode ser também algo que desejamos… Como não tem que ser um agradecimento para nós, podem ser para outros, ou mesmo para o mundo em geral.

5908108cff533fa8be7421df9d40dda3O que começou com uma brincadeira, tipo “agradeço receber uma prenda” ou “que os power-rangers existam mesmo”, começou a ganhar um significado e uma introspecção muito mais interessante… Agradecemos sempre a família que temos (acho que este ganha aos pontos), mas os meus filhos começaram a pensar noutras coisas às quais estavam de facto agradecidos. Entre os agradecimentos da Mafalda “… que todo o universo seja feliz com amor no coração” e “…que seja um bom dia”, fui surpreendida pelo agradecimento do Francisco (9 anos):

Agradeço ser eu próprio!

Numa idade em que tentamos ser aceite pelos outros (agora que acabei de escrever esta frase, penso que este sentimento não tem nada a ver com idade…. Quando é que deixamos de querer ser aceites?) e em que estamos a formar a nossa personalidade e tentar encontrarmo-nos, o meu filho agradece ser ele próprio. E eu agradeço ele ser meu filho e ter este agradecimento!

É que sermos nós próprios é meio caminho andado para tudo o resto. É aceitamo-nos tal como somos. Não é baixar os braços e pensar “eu sou assim não há nada a fazer!”, é antes “Este sou eu! Para onde quero ir? O que quero aprender? Como quero ser?” e perceber que somos realmente especiais!

Porque a verdade é que todos nós somos realmente especiais! E o primeiro passo é agradecermos por sermos nós próprios!

Marta Almeidabe-you-bravely

1 thought on “Ser Eu Próprio – Marta Almeida – Mother & Leader In You

  • Adorei Marta!
    Que exemplo que os filhos nos dão e também os netos nos vão dando!
    Como é bom desafiá-los e ir aprendendo com eles!
    Educar é sempre, primeiro e no fim…, educarmo-nos a nós mesmos e expressar o que somos de verdade.
    Bem-hajas pela tua partilha que toca sempre bem fundo.
    Bem-hajas Mafalda! e Bem-hajas Francisco pelo que já reconheces ser fundamental!
    Ambos tocam fundo como a vossa Mãe!
    Um abraço apertado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *